Consultar CPF do profissional

Consultar registro do profissional
      Pagina inicial       Comentários   Curso de formação    Atualização - 2016     Login visitantes     Login associados       Cadastre-se       Contato

















































A PROFISSÃO DO DETETIVE PROFISSIONAL

Os DETETIVES PROFISSIONAIS são profissionais que atuam na area privada e que prestam serviços específicos, de acordo com as necessidades dos clientes.
Trabalhando de forma autônoma ou através do registro de uma empresa, os DETETIVES PROFISSIONAIS são bastante requisitados para realizar investigações sobre supostas traições conjugais, localização de pessoas desaparecidas, uso de substâncias entorpecentes por adolescentes e adultos, bem como para assessorar advogados e partes a encontrar provas (geralmente testemunhas) para a instrução de processos judiciais.

O campo de atuação dos DETETIVES PROFISSIONAIS é bastante amplo, o que permite aos DETETIVES PROFISSIONAIS ganharem muito bem pelos serviços prestados ,já que a busca pelos serviços prestados pelos mesmos tem sido cada vez maior.

É importante ressaltar que os DETETIVES PROFISSIONAIS não devem interferir em trabalhos de órgãos públicos, especialmente os realizados pela polícia.
Isso porque a preservação da ordem pública cabe ao Estado.

Nenhum outro órgão que não os expressamente previstos em lei possui competência para exercer as funções de segurança pública, sob pena de incursão no crime de usurpação de função pública (artigo 328 do Código Penal Brasileiro).

Usurpar função pública quer dizer fazer-se passar por funcionário público.
A punição se dá quando alguém toma para si, indevidamente, uma função pública alheia, praticando algum ato correspondente.

O art. 144 da Constituição Federal de 1988 traz expressamente os órgãos responsáveis pela preservação da segurança pública.

Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:

I - Polícia federal;
II - Polícia rodoviária federal;
III - Polícia ferroviária federal;
IV - Polícias civis;
V - Polícias militares e corpos de bombeiros militares.

Por outro lado, tomando ciência da prática de qualquer delito, os DETETIVES PROFISSIONAIS devem levar essa informação ao conhecimento das autoridades policiais o mais breve possível, lembrando que, de modo geral, as polícias militares dos Estados agem preventivamente, inibindo a ocorrência de infrações penais, de modo a preservar a ordem pública, ao passo que as polícias civil e federal atuam, em regra, após a ocorrência do ilícito penal, a fim de apurar a autoria e materialidade da infração.

Dessa feita, antes de partir para qualquer tipo de investigação, é importante ter em mãos o número do telefone dos órgãos policiais da região ou, em caso de não possuir telefone, o endereço mais próximo.

Além disso, é imprescindível que os DETETIVES PROFISSIONAIS examinem bem o local em que vão trabalhar para que não coloquem sua integridade física em risco.
Em locais considerados perigosos, onde o Estado (por meio da polícia) não tem controle, os DETETIVES PROFISSIONAIS não devem atuar, sob pena de severo risco.

Em que pesem as restrições quanto à atuação dos DETETIVES PROFISSIONAIS nos trabalhos de órgãos públicos, é importante salientar que a profissão de DETETIVE PROFISSIONAL existe oficialmente, pois é reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego através do Código Brasileiro de Ocupações (3518-05), o que permite ao profissional cadastrar-se como autônomo ou ter a carteira de trabalho assinada.

O ordenamento jurídico brasileiro ainda possui a Lei n.º 3.099, de 1957, e o Decreto n.º 50.532, de 1961, que, ao falarem do funcionamento das agências de investigação, inclusive disciplinando normas para o seu registro e funcionamento, autorizam e declaram lícita a atividade do DETETIVES PROFISSIONAIS.

Como se vê, há muitos caminhos disponíveis para os DETETIVES PROFISSIONAIS desempenharem suas atividades e conquistarem o seu sucesso profissional.

REQUISITOS PARA SER UM DETETIVE PROFISSIONAL

Requisitos são, de acordo com os dicionários, condições a que se devem satisfazer para preencher certos fins.
Os requisitos para o ingresso na carreira de Detetive Particular podem ser reunidos em 03 grupos, que, dadas as características, podem ser denominados de FÍSICOS, MORAIS e INTELECTUAIS.

A APTIDÃO FÍSICA:

De candidatos a Detetives Particulares, não pode ser avaliada pelo padrão estabelecido para outras profissões semelhantes (policiais civis, militares ou federais). Mas o candidato deverá ter a perfeição física e dos sentidos (defeitos físicos ou outros tipos de deficiência não são impedimentos, mas poderão atrapalhar em certas ocasiões).
Noções de defesa pessoal também são importantes, uma vez que o porte de armas é raramente concedido a esses profissionais.

AFORMAÇÃO MORAL

É indispensável, pois é reveladora de honestidade pessoal e profissional. A boa educação é uma decorrência da boa formação moral. É também indispensável e pode ser considerada como composta de gentileza no trato, paciência e discrição. A gentileza ao lidar com as pessoas, se não criar um ambiente de simpatia, concorre, pelo menos, para não gerar ode antipatia. E o Detetive Particular deve ter boa vontade geral, para ter a sua missão facilitada e,o que é muito importante para poder contar com a ajuda de populares, em caso de necessidade. A discriminação deve ser preocupação constante de um detetive Particular. Boa formação moral facilita também a compreensão do que seja disciplina, seuvalor e o comportamento dentro dela.

Os REQUISITOS INTELECTUAIS podem ser divididos em NATURAIS e ADQUIRIDOS:

Os requisitos naturais básicos

São a inteligência, criatividade, versatilidade e outras habilidades naturais que não se aprendem, pois já fazem parte do indivíduo.

Os requisitos intelectuais adquiridos

São constituídos dos conhecimentos obtidos nos nossos cursos e também dos conhecimentos sobre as variadas atividades humanas.
Esses conhecimentos tem grande importância porque pode facilitar bastante o trabalho do DETETIVE PROFISSIONAL, que encontra pela frente os mais varia dos problemas.
O ideal seria que todo o DETETIVE PROFISSIONAL adquirisse nas livrarias e estudasse com atenção a Constituição Brasileira, o Código Penal e o Código Civil Brasileiro.
A leitura de jornais e o acompanhamento de documentários e telejornais pela TV também são itens importantes para se obtiver maiores conhecimentos sobre as atualidades do mundo em que vivemos.
Dicas importantes

- Nunca se esqueça de que o objetivo central é aprender o conteúdo, e não apenas terminar o curso ou a reciclagem. Qualquer um termina só os determinados aprendem!
- Leia cada trecho do conteúdo com atenção redobrada, não se deixando dominar pela pressa.
- Explore profundamente as ilustrações explicativas disponíveis, pois saiba que elas têm uma função bem mais importante que embelezar o texto, são fundamentais para exemplificar e melhorar o entendimento sobre o conteúdo.
- Saiba que quanto mais aprofundaste seus conhecimentos mais se diferenciará dos demais profissionais da área.
- Todos têm acesso aos mesmos materiais, mas o aproveitamento que cada aluno faz do seu momento de aprendizagem diferencia os "alunos certificados" dos "alunos capacitados".
- Busque complementar sua formação fora do ambiente virtual onde faz sua atualização, buscando novas informações e leituras extras, e quando necessário procurando executar atividades práticas que não são possíveis de serem feitas durante o curso.
- Entenda que a aprendizagem não se faz apenas no momento em que está realizando o curso ou a reciclagem, mas sim durante todo o dia-a-dia. Ficar atento às coisas que estão à sua volta permite encontrar elementos para reforçar aquilo que foi aprendido.
- Critique o que está aprendendo, verificando sempre a aplicação do conteúdo no dia-a-dia. O aprendizado só tem sentido quando pode efetivamente ser colocado em prática.

O Código de Ética

1. Exercer a profissão com zelo, diligência e honestidade.
2. Preservar sua dignidade, prerrogativas e independência profissional.
3. Esforçar-se continuamente para aumentar o reconhecimento e o respeito à profissão.
4. Cumprir as leis aplicáveis, tanto no País quanto no exterior.
5. Manter sigilo sobre o que souber, em função de sua atividade profissional.
6. Evitar envolver-se em conflitos de interesse no cumprimento de seus deveres.
7. Assegurar as condições mínimas para o desempenho ético-profissional.
8. Emitir opinião, dar parecer e sugerir medidas somente depois de estar seguro das informações produzidas e da confiabilidade dos dados obtidos.

Código de conduta

CONSIDERANDO a necessidade do estabelecimento de padrões de conduta para os membros e Associados da Associação dos Detetives do Brasil, de forma a regular a conduta moral e profissional e indicar normas que devem inspirar o exercício das atividades associativas e profissionais.
A Associação dos Detetives do Brasil propõe a adoção do seguinte instrumento como parâmetro para atuação de seus membros e associados e, num contexto mais amplo, para os profissionais que exerçam funções passíveis de vinculação ao domínio teórico e conceitual da Inteligência em suas diversas vertentes.

Das Disposições Preliminares
O exercício de atividades de IP (Investigação Privada) implica em compromisso moral com o indivíduo, o cliente, a organização para a qual preste serviço e com a sociedade, impondo deveres e responsabilidades indelegáveis.

Dos Deveres

Como orientação de conduta, são deveres dos membros e associados à Associação dos Detetives do Brasil em complemento ao contido no Estatuto da Entidade:
- utilizar-se dos benefícios da ciência e tecnologia moderna objetivando melhoria do desempenho profissional e consequentemente proporcionar o progresso das Organizações e do País;
- pleitear a melhor adequação das condições de trabalho, de acordo com os mais elevados padrões de segurança e investigação privada; - manter-se continuamente atualizado, participando de encontros de formação profissional, onde possa analisar criticar, ser criticado e emitir parecer referente à profissão;
- colaborar nas atividades e solicitações visando ao desenvolvimento e crescimento da Associação dos Detetives do Brasil;
- buscar a utilização de técnicas modernas objetivando o controle da qualidade e a excelência da prestação de serviços;
- divulgar, para a Associação dos Detetives do Brasil, conhecimentos, experiências, métodos ou sistemas que gerem melhorias no desempenho do sistema;
- manter, em relação a outros membros e associados, cordialidade e respeito, evitando confrontos desnecessários ou comparações;
- cumprir fiel e integralmente as obrigações e compromissos assumidos para com a Associação dos Detetives do Brasil;
- Entende-se por acesso: Copiar, duplicar, rascunhar, desenhar, fotografar, descarregar, carregar, alterar, destruir, fotocopiar, replicar, transmitir, entregar, enviar, postar, comunicar e conduzir informações.
- Entende-se por informações: Dados brutos ou analisados, equipamentos, documentos, instalações e pessoas.
- Entende-se como documento classificado quanto ao grau de sigilo a mídia que contenha marcação simbolizando ser a informação de acesso restrito a determinado público.

Das Proibições

É vedado ao membro da Associação dos Detetives do Brasil:

- Anunciar-se com qualificativos que excedam os títulos, cargos e especializações documentados;
- Praticar qualquer ato em nome da Entidade, salvo se em exercício de cargo ou missão, com autorização expressa da Diretoria Executiva da Associação dos Detetives do Brasil.
- Assinar trabalhos ou quaisquer documentos executados por terceiros ou elaborados por leigos alheios a sua orientação, supervisão e fiscalização;
- Organizar ou manter sociedade profissional relacionada à atividade de investigação privada, sob forma desautorizada por lei;
- Afastar-se de suas atividades de membro e associado da Associação dos Detetives do Brasil, mesmo temporariamente, sem razão fundamentada e sem notificação prévia à Entidade;
- Contribuir ou praticar, no exercício da atividade de investigação privada, ato contrário às Leis vigentes no País;
- Discutir, pronunciar-se ou posicionar-se em assuntos de natureza político partidária, ideológica, religiosa, étnica e discriminatória em nome da Associação dos Detetives do Brasil.

Dos Deveres Especiais em Relação aos Demais Associados

O membro e associado da Associação dos Detetives do Brasil deverão ter para com seus colegas a consideração, o apreço, o respeito mútuo e a solidariedade que fortaleçam a harmonia e o bom conceito da classe.
O recomendado no artigo anterior não induz e não implica em conivência com o erro, contravenção penal ou atos contrários às Leis Vigentes no País, ao Estatuto e o Código de Ética da Associação dos Detetives do Brasil, bem como às orientações deste Código de Conduta.
O associado deverá, com relação aos demais membros, evitar fazer referências prejudiciais ou de qualquer modo desabonadoras;

Dos Deveres Especiais em Relação à Associação dos Detetives do Brasil

Ao associado da Associação dos Detetives do Brasil caberá observar as seguintes normas com relação à Entidade:
- Prestigiar a entidade, propugnando pela defesa da dignidade e dos direitos profissionais, a harmonia e coesão dos associados;
- Apoiar as iniciativas e os movimentos legítimos de defesa dos interesses da Entidade, participando efetivamente de suas instâncias administrativas, quando solicitado ou eleito;
- Aceitar e desempenhar, com zelo e eficiência, quaisquer cargos ou funções, justificando sua recusa quando, em caso extremo, encontrar-se impossibilitado de servi-las;
- Servir-se de posição, cargo ou função que desempenhe na Entidade, em benefício exclusivo desta;
- Difundir e aprimorar a investigação privada (IP) como teoria e como atividade;
- Cumprir com suas obrigações junto ao cadastro de detetives, inclusive no que se refere ao pagamento de contribuições, taxas e emolumentos estabelecidos;
- Considerar a Associação dos Detetives do Brasil o foro adequado para arbitragem em assuntos afetos à atividade de Inteligência Competitiva em casos de disputas ou divergências entre associados.

Das Infrações e Sanções Disciplinares

O não cumprimento das orientações contidas neste Código de Conduta é considerado infração disciplinar sujeita às penalidades previstas no Estatuto da Associação dos Detetives do Brasil que é a exclusão imediata da Associação dos Detetives do Brasil.

A Associação dos Detetives do Brasil, sempre respeitará o seguinte principio:
Que o direito de se associar é livre, podendo cada adepto ingressar ou sair da associação, a qualquer tempo que lhe convier sem sofre qualquer tipo de cobrança,explicações ou restrições de seu direito de profissional autônomo.

A Administração

Fundada em 09 de fevereiro de 2011,na forma da Lei federal n° 10.406 de 10/01/2002,Registro Civil de pessoa jurídica nº 000130
CNPJ:13.329.080/0001-75 Sede : Rua Issac bertoncine,nº 278, Centro - Lauro Müller SC - CEP: 88880-000 .
Contato: Fixo 48-3464-5239 /WhatsApp -Tim 48-9849-4371